EMPODERE AS MULHERES

Paula Viana | Redação Cult

ESPETÁCULO FOI APRESENTADO NO
TEATRO MUNICIPAL DE UBERLÂNDIA


Foto: Bruno Colli | Espetáculo “Empodere as Mulheres”

Representar por meio da dança contemporânea e do jazz situações que muitas mulheres se encontram, sejam dramas, dificuldades e até mesmo ideais de superação e valorização, é o objetivo do espetáculo “Empodere as Mulheres”, da Cia. Bittencourt. A estreia foi em 10 de setembro de 2017, mas como continua atual, volta aos palcos com patrocínio do Instituto Algar e viabilizado pela Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais. No dia 13 de março, o espetáculo foi apresentado no Teatro Municipal de Uberlândia. As próximas cidades são Uberaba, Belo Horizonte e municípios de São Paulo e Goiás. A coreógrafa e idealizadora do espetáculo, Karyne Bittencourt, conta que teve como referência os livros “Mulheres que amam demais”, de Robin Norwood, e “Segundo Sexo”, de Simone de Beauvoir, além das experiências pessoais dos próprios bailarinos. “Para mim é muito importante trazer algo que venha deles. De acordo com o que cabe, eu sempre tento fazer esse cruzamento da arte com a vida de quem está dançando”, revela.


Foto Bruno Colli | A coreógrafa e bailarina Karyne Bittencourt

Ela também usou a cantora Beyoncé, que passa a mensagem de empoderamento sem perder a sensualidade e a feminilidade. Naiara Alves, estudante de Design de Moda, conta que pensou que a abordagem do tema seria ofensiva, mas se surpreendeu ao ver a sutileza e leveza ao passar a mensagem. Assim como Moemi Batista, 70 anos, que foi ao teatro atrás de aprendizado e gostou de ver como o espetáculo retratou as conquistas das mulheres e o que ainda precisam conquistar. 

Grupo Algar

O Grupo Algar patrocina diversos projetos culturais, sociais e esportivos por meio das leis de incentivos municipais, estaduais e federais. Em 2017, 56 projetos receberam patrocínios. Um comitê é reunido para selecionar os projetos e algumas características são necessárias para aprovação, como impacto social, abrangência e qualidade, aspectos que a Cia. de Dança Bittencourt alcançou com o espetáculo Empodere as Mulheres.

Paula Viana | Aluna Jornalismo Esamc Uberlândia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *