COISAS DO COTIDIANO

Dra. Geni de Araújo Costa | Redação Cult

VALE MUITO É SER FELIZ POR NADA!

Imagem ilustrativa

Como sempre faço todas as quartas-feiras, saí bem cedo e fui caminhando para a aula de Pilates. Ao término, retornando para casa, resolvi passar na drogaria para comprar um medicamento e alguns produtos de higiene pessoal. Como já conheço o local, apanhei os produtos rapidinho e fui direto para o caixa. Meio distraída, já esperando para pagar, vi um senhor na minha frente meio nervoso. Tinha um receituário nas mãos e nele escrito: medicamento de uso contínuo. Ele devia ter produtos gratuitos para receber, mas o sistema estava “fora do ar”. Coitado. Ele estava no intervalo do trabalho. Tomou os documentos de volta e, certamente, teria que retornar em outro momento. Vida dura e sofrida dele e de muitos outros. Em seguida, um rapaz chegou logo atrás e me disse: essa já é a terceira vez que venho à fila do caixa. Prontamente, lhe ofereci a “minha vez”, esperando que o mesmo estivesse com pressa ou atrasado. Que nada. Ele me disse: – agradecido, senhora. Não tenho nenhuma urgência. Na verdade, não tenho nada para fazer. Apenas estou reclamando. Um hábito apenas. Assim, como fazem todos os brasileiros, completou. Acho que estou espelhando em meu gato – ele come miando. E soltou um sonoro miado, imitando o seu gato Napoleão. Risos. Muitos risos. Todos que estavam, assim como eu, esperando na fila para pagar, se descontraíram e riram muito. Sem estresse, sem pressa, dentro de padrões de normalidade de convívio social, completamos as tarefas que nos propusemos realizar naquele estabelecimento. Enfim, o bom humor cabe em qualquer lugar e circunstância. Em uma farmácia, nem sempre estão pessoas passeando ou comprando só cosméticos ou similares. Normalmente, buscam por medicamentos e receituários o que, de certa maneira, denotam doenças, mal-estar, desconforto, dentre outras coisas desagradáveis. Neste caso, reconhecer uma emoção desnecessária já é um mérito. Garantir um delicioso e jocoso bom humor melhor ainda. Então, só nos resta dizer que vale muito é ser FELIZ POR NADA! Fica a dica!

Profa. Dra. Geni de Araújo Costa – Universidade Federal de Uberlândia.
Pesquisadora: Envelhecimento, bem-estar e qualidade de vida.
Palestrante/comunicadora/escritora.
Contato: genicosta6@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *