O poder das ideias

Dr. Jorge Pfeifer

 

O mundo moderno está abarrotado deexcelentes ideias não expressadas.

As maiores invenções do mundo e os livros mais iluminados chegaram às mentes dos seus criadores sem que eles nunca tenham completamente percebido a fonte de suas ideias. Existem possibilidades criadoras formidáveis para aqueles que aprendem como sintonizar ou desenvolver estas ideias que nos deixam atônitos, quando pensamos sobre estas possibilidades e seus benefícios no mercado de trabalho humano. Algumas vezes, fica difícil acreditar que tão pouco tenha sido escrito sobre o nosso poder de pensar sobre as coisas que fazem parte do nosso imaginário infantil, das grandes descobertas e pesquisas que transformam o mundo em um grande laboratório. Homens e mulheres que trabalhem em qualquer atividade podem atrair para si pensamentos inspiradores relacionados ao que faz e sacar que possui o material necessário para sua evolução. Se este pensador desenvolve uma ideia que ele mesmo não dispõe de energia para utilizar, essa ideia irá para outras pessoas capazes de concretizá-la. O mundo moderno está abarrotado de excelentes ideias não expressadas. Num mercado competitivo e desejante, as ideias novas funcionam como uma teia de aranha que se oferece para as moscas ingênuas o seu doce mel. Somos, por natureza, seres desejantes, em sintonia com ideias que nos mobilizam e nos fazem crescer confiantes e capazes de grandes transformações. Em nossa evolução atual raramente procuramos as razões daquilo que chamamos pequenos prazeres. Quando olhamos em nossa volta, passamos a acreditar que o que nos transforma não são os prazeres efêmeros e, sim, a confiança e segurança de que, com o passar dos anos, nos tornamos melhores. Não somos como moscas no mel, nem como mariposas atraídas pelas luzes que morrem no dia seguinte. Somos personagens deste universo mutante, onde as nossas ideias fazem a diferença e nos levam além do arco-íris.

Crédito

Dr. Jorge Pfeifer é psicólogo, psicanalista e articulista.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: