Como evitar cair em fraudes de clonagem de WhatsApp

A 32º BPM preparou uma cartilha básica para você saber como o golpe é aplicado e como fugir desse tipo de fraude

Foto: banco de imagens

O número de fraudes em clonagem de WhatsApp tem aumentado muito nos últimos tempos. Tendo isso em vista, a 32º BPM Guardião do Cerrado construiu uma cartilha básica que deixa explícito para o leitor como esses golpes acontecem e como você pode fazer para evitar ser vítima desse tipo de fraude. Assim, trouxemos os principais pontos da cartilha para você, que é leitor da revista, se manter informado sobre funciona essa armadilha.

O inicio do golpe acontece muitas vezes através de uma mensagem do fraudador se passando por algum amigo/familiar/conhecido pedindo dinheiro em uma conversa diferente do que costuma mandar, de forma mais informal, às vezes com alguns erros de digitação. Ou então, com uma ligação ou mensagem de código de confirmação para verificar anúncios, promoções ou para facilitar a divulgação de algo.

As dicas que o Batalhão da Polícia Militar de Minas gerais traz é se atentar aos códigos de verificação dos aplicativos enviados via SMS. Pois, os golpistas conseguem seu número de telefone em sites de anúncio ou bancos de dados de vazamento e o utilizam para evitar uma mensagem de verificação do WhatsApp fingindo ser de outro aplicativo, site ou qualquer ferramenta que você tenha utilizado. Após autenticar o número de verificação do seu WhatsApp, os golpistas utilizam o seu WhatsApp como se fosse você e enviam mensagens para seus contatos pedindo dinheiro e passando a conta bancária deles.

A fim de evitar cair neste golpe, desconfie dos contatos de verificação de anúncios online. Em caso de dúvida, entre em contato diretamente com o SAC — Serviço de Atendimento ao Consumidor — da empresa para chegar a veracidade. Lembre-se que esse tipo de golpe podem acontecer também com seus conhecidos e desconfie das mensagens pedindo por dinheiro. Por isso, peça para a pessoa te enviar um áudio, te fazer uma ligação ou responder perguntas que somente ela poderia responder (como o nome de avós, tios, etc). Se não houver resposta ou ainda tiver desconfianças, entre em contato com eles por ligação — não pelo aplicativo — e verifique se a solicitação se trata realmente do seu amigo.

No entanto, caso seja vítima do golpe, avise seus amigos e familiares e em seguida tente recuperar sua conta. É possível que você recupere a sua conta entrando novamente no aplicativo com seu número de telefone e confirmando novamente o novo código enviado. Caso tenha feito alguma transação financeira achando que era para um familiar ou conhecido, comunique a pessoa que sofreu o golpe e reúna documentos — prints da conversa e comprovantes de pagamento — para fazer um Boletim de Ocorrência (REDS). Além disso, entre em contato com o seu banco para verificar a possibilidade de cancelar a transação e solicitar a suspensão da conta de destino.

Para se prevenir, lembre-se de desconfiar dos códigos de verificação por SMS, tome cuidado com links promocionais recebidos por e-mail e acesse o site através do navegador ao invés de clicar no link. Outro recurso oferecido pelo aplicativo de WhatsApp é a ‘Confirmação em Duas Etapas’, ela pedirá um PIN de seis dígitos toda vez que você for confirmar o seu número de WhatsApp. Além disso, evite utilizar computadores públicos ou de estranhos quando for colocar seus dados bancários e efetuar compras. 

Por Communicare Jr. | Mariana Palermo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Políticas de Privacidade e Termos e condições, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.