Catarata e Glaucoma: Importância da Prevenção

Doenças se manifestam por volta dos 40 anos. Diagnóstico precoce contribui para saúde ocular.

Como acontece naturalmente com os nossos corpos, nossos olhos são sujeitos às transformações do tempo. Para explicar de um jeito bem simples, eles também envelhecem e este processo pode resultar em algumas dificuldades relacionadas à saúde ocular. A prevenção continua sendo a maneira mais eficaz de lidar com o surgimento de possíveis problemas de visão. Quanto mais cedo acontecer o diagnóstico, melhores as chances de uma resposta eficiente, seja clínica ou cirúrgica. A partir dos 40 anos de idade, podem começar a surgir sintomas de algumas doenças relacionadas ao envelhecimento. Vamos abordar aqui as três mais comuns: presbiopia, catarata e glaucoma.
Existem outras e para identificá-las precocemente é fundamental consultar seu oftalmologista.

Presbiopia ou vista cansada
A presbiopia, conhecida popularmente como “vista cansada”, ocorre quando a pessoa passa a ter dificuldade em enxergar de perto. Sabe aquela brincadeirinha que o braço está ficando curto para segurar o livro? Então, pode ser um sinal de que ela está chegando. Outros sintomas são cansaço, dor de cabeça e ardência ocular. Mas a principal queixa que chega aos consultórios continua sendo a dificuldade para leitura de letras pequenas (livros, jornais, bulas, etc). Os tratamentos variam e incluem o uso de óculos ou lente de contato, cirurgia de catarata com implante de lente multifocal de última geração e cirurgia refrativa a laser. No consultório, a maioria dos pacientes que procuram um oftalmologista, pela primeira vez, é devido à presbiopia, pois nesta primeira consulta torna-se uma ótima oportunidade para descobrir e tratar outros problemas relacionados à saúde ocular.

Catarata
Mais comum após os 50 anos, a catarata consiste na perda progressiva da transparência do cristalino, deixando assim a visão embaçada. A doença ocorre de maneira natural e pode ser acelerada por diversas outras enfermidades como, por exemplo, o diabetes. Trata-se do principal motivo da cegueira reversível no mundo. A cirurgia de catarata com implante de lente multifocal dentro do olho é o que se tem de mais moderno em todo o mundo atualmente. O procedimento é rápido, seguro e os cuidados no pós-operatório são essenciais para a recuperação do paciente. A consulta periódica ao oftalmologista ajuda a acompanhar os estágios de evolução da doença para se determinar o melhor momento para a cirurgia.

Glaucoma
Outra doença que costuma dar os primeiros sinais por volta dos 40 anos é o glaucoma, causado pelo aumento da pressão dentro do olho. Normalmente, não apresenta sintomas nos estágios iniciais. Quando avança, a pessoa normalmente percebe a visão diminuída e dor ocular. É quando o risco de cegueira aumenta. Diabéticos ou pessoas com histórico familiar têm mais risco de desenvolver o mal. Por se tratar de uma doença incurável, existe grande preocupação com a fidelidade do paciente ao tratamento para o controle adequado. O problema surge por um acúmulo de líquido (humor aquoso) no interior do olho, decorrente do aumento da formação dessa substância ou pela obstrução do
conduto por onde ele sai do olho. Isso faz com que a pressão ocular aumente progressivamente. Por isso, medir regularmente a pressão ocular é fundamental, em especial após essa faixa etária.

Prevenção e tratamento
A saúde ocular está diretamente ligada ao diagnóstico precoce das enfermidades. Por isso, é importante consultar o oftalmologista regularmente, independente da existência de sintomas mais específicos. Uma visita anual pode ser a grande amiga da sua saúde ocular.

Mário Carvalho é médico, mestre e doutor em Oftalmologia pela Unifespe. Cirurgião especialista em catarata e córnea.

PUBLI EDITORIAL
FOTO DIVULGAÇÃO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *