HIPÓCRATES VERSUS HIPÓCRITAS

 

DOS MALES DA SOCIEDADE MODERNA, A HIPOCRISIA É, TALVEZ, A DOENÇA MAIS EPIDÊMICA E DEVASTADORA

Hipócrates é considerado por muitos uma das fi guras mais importantes da história da Medicina, frequentemente considerado “pai da medicina”, apesar dos gregos terem desenvolvido tal ciência muito depois de outros povos do Egito antigo. Nas obras hipocráticas há uma série de descrições clínicas pelas quais se pode diagnosticar inúmeras doenças importantes da época (como a malária, pneumonia e tuberculose). O estudioso grego foi o primeiro a notar que muitas epidemias relacionavamse com fatores raciais, dietéticos e do modo que as pessoas viviam. Na fi losofi a prática da medicina atribuída a Hipócrates, as doenças, durante um certo tempo, evoluem de forma silenciosa até alcançarem o momento crucial, momento em que a doença se defi ne, rumo à cura ou não. O bom médico deve saber e identifi car o momento oportuno de agir e como agir a fi m de evitar uma tragédia ao corpo ou à alma do indivíduo.

A sociedade brasileira está doente e caminha para uma urgente defi nição em relação à sua possibilidade de cura. A eleição, que acontece em alguns meses, será fundamental para possibilitar este processo. Dos males da sociedade moderna, a hipocrisia é, talvez, a doença mais epidêmica e devastadora. Segundo o dicionário, o hipócrita é aquele que demonstra uma coisa, quando sente ou pensa outra, que dissimula sua verdadeira personalidade e afeta, quase sempre por motivos interesseiros ou por medo de assumir sua verdadeira natureza, qualidades ou sentimentos que não possui. O mesmo que fi ngido, falso, simulado. A hipocrisia da sociedade vai desde o ex-presidente que prometeu curar o país e acabou preso por, no mínimo, não tratar os principais problemas políticos do país. A hipocrisia também passa pelo bom moço que surge em mídias sociais defendendo valores como honra e caráter e vive agredindo o próximo ou a sociedade, sendo invasivo ou desrespeitoso. Passa também por aquele que fi ca criticando a corrupção, a política e a economia do conforto do seu lar, mas sonega impostos, inveja e agride o próximo, não é educado no trânsito, joga lixo na rua, entre outros.

Dr. João Lucas O’Connel

Na Medicina também não é diferente. Infelizmente, muitos colegas médicos têm se desviado da arte da Medicina e confundido pacientes em relação aos melhores caminhos a serem seguidos, desde a obtenção de um corpo mais bonito até para o tratamento de doenças gravíssimas. Sem ciência, praticam condutas baseadas em “achismos” comparáveis às bruxarias realizadas para tratamentos médicos na idade média. Muitas vezes, estes colocam inúmeros outros valores bastante questionáveis à frente da nobre arte de servir ao próximo. A estes hipócritas, segue o fi nal do juramento (escrito por Hipócrates há milhares de anos) que fi zeram no dia de sua formatura: “que me seja dado gozar felizmente da vida e da minha profi ssão, honrado para sempre entre os homens; e se eu dele (do juramento) me afastar ou infringir, que o contrário me aconteça”. Este juramento ético deveria servir não só para os médicos, mas para a sociedade brasileira em geral. Seríamos um povo muito melhor.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *