DENNIS HERSZKOWICZ, DA TOTVS, TEM R$ 1 BI PARA EXPANSÃO DOS NEGÓCIOS

Serifa Comunicação

Fotos: Divulgação

“NÃO EXISTE RECEITA DE BOLO, CADA SITUAÇÃO SERÁ DIFERENTE DA OUTRA”

Ele tem apenas 44 anos de idade, mas já é um executivo que tem em seu DNA carisma, ousadia e profissionalismo. Dennis Herszkowicz está à frente da Totvs com a missão de começar uma nova fase de aquisições, contribuindo com a expansão dos negócios. Em entrevista exclusiva para a Cult, o jovem CEO conta quais foram os desafios enfrentados até o momento e o que pretende fazer para estar inserido em mais um capítulo da história de sucesso dessa gigante TOTVS. Herszkowicz sabe a dimensão de sua responsabilidade e se diz pronto para deixar seu legado. Confira.

Qual a sua idade/naturalidade/formação?  

Sou formado em Propaganda e Marketing pela ESPM e iniciei minha carreira como trainee. Anos depois, na década de 1990, decidi fundar minha própria empresa, mas outros rumos foram tomados. Passei pela Credicard, DeRemate.com, Unilever e Linx, onde durante 15 anos atuei como sócio e diretor estatutário, ocupando diferentes vice-presidências, além de ter sido membro do Conselho de Administração de 2011 a 2014. Encerrei minhas atividades na empresa como VP Executivo de Novos Mercados, unidade de negócios focada no mercado de fintechs. Mas fui diretor de Relações com Investidores e participei do IPO da empresa em 2013 e follow-on em 2016, além de 20 aquisições no período.

Quais foram os principais desafios nesse primeiro ano como diretor-presidente da TOTVS?

Assumi a presidência da TOTVS, em novembro de 2018, para conduzir a estratégia de crescimento, operação, resultados e gestão de pessoas da companhia. É um grande desafio, considerando o legado do Laércio, fundador da empresa. Um dos primeiros desafios foi assumir que o foco dos nossos negócios é o software. Assim como o mundo, o ERP está em transformação: de sistemas para plataformas abertas, conectadas e personalizáveis, auxiliando o desenvolvimento de soluções especialistas. Além disso, nos preocupamos em fortalecer nosso portfólio por meio de parcerias e M&As. Um exemplo disso é a recente joint operation com a empresa líder em e-commerce, VTEX. E esse movimento continua, contamos com R$ 1 bilhão, captados em maio, numa operação de follow-on de ações na B3, para continuar investindo em novos negócios.

Aproveitando o assunto follow-on… Você possui bastante experiência com aquisições. Como funciona esse processo e o que você aprendeu durante todos esses anos?

Esse é um assunto que eu gosto. Costumo brincar que se juntar Laércio e eu, temos mais aquisições do que qualquer banqueiro no Brasil. Na verdade, você sempre precisa considerar o repertório completo da empresa, e só então analisar aquisições, parcerias e crescimento orgânico. Até mesmo porque uma ação complementa a outra. Mas a questão é que não existe receita de bolo, cada situação será diferente da outra. Quando falamos em software, por exemplo, existem desafios de desenvolvimento de produto, testes, convencer a empresa a migrar para esse novo produto, fidelizar base, prover manutenções, etc. Enfim, é um processo muito longo. Então, quando é um mercado novo, que você tem menos experiência, vale analisar uma parceria ou M&A.

Dennis Herszkowicz, CEO da TOTVS

Qual a principal contribuição você espera deixar como diretor-presidente de umas principais empresas de software do país?

Na minha visão, a TOTVS entrou em uma nova fase e, pela primeira vez em sua história, sem o Laércio à frente da companhia. Não é novidade que a TOTVS atua em 12 setores da economia, mas queremos mais, queremos ajudar nossos clientes a superar os desafios de seus negócios, especificamente. Mas, como? Outra forma de apoiar nossos clientes é desbravando novos mercados, como o de soluções financeiras, por exemplo. Uma nova área foi estruturada para conectar ao nosso portfólio soluções financeiras que facilitam o acesso ao crédito para o cliente dos nossos clientes. Estamos chamando essa nova área de Techfin. Não seremos os responsáveis por dar o crédito. Não vamos virar bancos. Teremos parceria com bancos grandes e médios e até mesmo startups que estejam provendo o crédito. Esse é um grande passo e farei parte dessa nova história.

Vocês estão em busca da próxima grande oportunidade de inovação nos negócios? Qual o melhor caminho para inovar?

O melhor caminho é você ter uma cultura que aceite a tentativa e o erro. Aceitar e incentivar esse processo abre portas para inovar. A TOTVS é uma empresa com base empreendedora e de inovação. Para nós é muito natural trabalhar diariamente por novos serviços ou soluções para nossos clientes. A operação de Techfin é um exemplo disso.

Por que a TOTVS é a 1ª no segmento do software do Brasil?

Trabalhamos diariamente com o seguinte pensamento: como podemos melhorar a competitividade da economia brasileira? Grande parte da resposta passa, sem dúvida, pelo uso da tecnologia. Nossa trajetória nos fez líder absoluta nas pequenas e médias empresas, isso porque nos preocupamos em democratizar a tecnologia de ponta e entregar aos nossos clientes soluções inovadoras, independente do seu porte e segmento, colocando cada um deles nos caminhos da transformação digital e nos tornando parceiro de negócios dos nossos clientes. Acreditamos no Brasil que faz, somos líderes por isso.

Hoje estando em uma posição de liderança, como você acha que um bom líder pode se formar? 

Na maioria das vezes, o que realmente forma um bom líder é a experiência. Claro que existem diversas formas mais acadêmicas de capacitação, mas é preciso confiar em você, se cercar de boas pessoas, pois é impossível fazer tudo sozinho, procurar aprender com os erros e ser muito analítico.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *