Paz Universal tem liderança feminina

Publi Editorial

Fotos Divulgação

Grupo aposta na qualificação de mulheres para cargos de liderança.

Muito se fala sobre o empoderamento feminino e as conquistas adquiridas ao longo dos anos por milhares de mulheres. O termo empoderamento deriva da palavra inglesa empowerment, ou seja, capacidade do indivíduo de realizar, por si mesmo, as mudanças necessárias para que possa transformar a sua realidade, se desenvolver e evoluir. Colocando desta forma parece fácil. Mas, definitivamente, não é. Tanto, que apenas 4% dos cargos de liderança no Brasil, em especial os de CEOs – chief executive officer, são ocupados por mulheres. A

situação se agrava quando a mulher nasce em país subdesenvolvido, na periferia, é negra e mãe. Elas chegam a trabalhar cerca de três horas a mais do que eles por semana, considerando o trabalho remunerado, as atividades domésticas e cuidados com a família. A injustiça é ainda maior quando se leva em conta o nível de escolaridade: o delas é maior em relação ao dos homens. Mesmo assim, recebem 30% a menos, de acordo com o estudo “Estatísticas de gênero: indicadores sociais das mulheres no Brasil”, desenvolvido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Diante deste cenário fica quase impossível para uma mulher brasileira pensar em empreender, certo? Errado! As mulheres são especialistas em abrir pequenos negócios, transformando seus talentos em oportunidades para gerar emprego e renda. Para muitas delas, empreender é a única alternativa.

Quem vê a goiana Maria Helena Rodrigues no salto 15, liderando mais de 200 colaboradores, com 10 unidades presentes no Estado de Goiás e uma em Uberlândia-MG, não faz ideia da sua árdua jornada. Ela é hoje referência nacional no segmento funerário e um exemplo de empreendedora. Já são 42 anos à frente do Grupo Paz Universal, formado por funerárias, clínicas médica e odontológica. “No início cabia a eu fazer de tudo: vender, receber, administrar, treinar e exercer o ofício de agente funerário a qualquer hora do dia ou da noite. Sacrifiquei muito a convivência com a minha família. Mas, sabia que dependia do meu esforço para eu mudar minha realidade. Se hoje as mulheres sofrem com discriminação e possuem dificuldades para empreender, quando comecei minha empresa a realidade era ainda mais dura e cruel, pois o lugar de mulher era dentro de casa, cuidando das obrigações domésticas”, recorda. Da modesta sala alugada, ao atual prédio localizado numa das principais avenidas de Goiânia (Castelo Branco), foram anos marcados por muita dedicação, dificuldades e expansão do negócio para outras cidades do interior de Goiás, como Caldas Novas, Goiatuba, Joviânia, Aparecida de Goiânia, Catalão, São Luís de Montes Belos, Vicentinópolis, Bom Jesus, Buriti Alegre e Uberlândia-MG. Todas elas dotadas de modernas instalações para amparar as famílias enlutadas.

(Fazer a linha do tempo com os principais marcos. Ver quadro no estacionamento).

Em 1978, quando Maria Helena Rodrigues deu início ao seu negócio, o Brasil passava por muitas turbulências econômicas e sociais. Houve uma queda de 25% na Produção Industrial, que gerou uma onda de desemprego em massa, atingindo mais de 20% da população economicamente ativa. Goiânia era uma jovem capital e a economia estava basicamente centrada na zona rural. Foi preciso muita determinação para fazer o negócio crescer e prosperar. “Nossos vendedores batiam de porta em porta, enfrentando chuva, sol, poeira e os tabus inerentes ao segmento. Mas, desistir não era uma opção. Olhava para minha filha e ela me dava forçar para prosseguir. O esforço foi recompensado. Hoje, Ruskaya Maia administra a Medpaz e está à frente dos projetos de inovação do grupo”.

Foto das clínicas

É bem complexo conciliar a rotina administrativa da Clínica Médica Medpaz e os projetos de inovação com as demandas da psiquiatria, área de formação de Ruskaya Maia. “Ninguém disse que seria fácil. Então, não criei nenhuma expectativa neste sentido. Cresci vendo minha mãe trabalhar arduamente e sempre soube que este também seria o meu legado, que hoje honro e tomei como missão. Para assumir a responsabilidade dignamente busquei formação também em administração e me cerco de excelentes profissionais. Não acredito em receitas de sucesso. Acredito nas pessoas e no que elas podem realizar juntas, desde que tenham condições de fazê-lo. Eu incentivo o diálogo, a troca de experiências e faço questão de ir às unidades para tomar um café com a equipe. Creio que este é o caminho para liderar, dividindo responsabilidades e compartilhando melhores resultados”, observa. As empresárias estão cientes e acompanham as tendências globais, defendidas pela ONU – Organização das Nações Unidades relativas à equidade de gênero e ao empreendedorismo feminino para que o Grupo Paz Universal possa contribuir ativamente. Dentre as inovações gerenciais, o Grupo aposta na qualificação e treinamento de mulheres para que estas assumam cargos de liderança. Faz questão de zelar pela igualdade de oportunidades, inclusão e não discriminação, oferecendo aos colaboradores, homens e mulheres, as mesmas condições de trabalho e ganho. Repreende com veemência todas as formas de assédio. “Não é simples empreender. Você se torna muito boa em alguns aspectos do negócio. Outros aspectos técnicos são necessárias ajudas de terceiros. Da noite para o dia, é preciso aprender sobre contabilidade, logística, finanças, vendas e mais um monte de outras coisas para atender o mercado. Muitas vezes me senti sozinha. Olhando para trás, me sinto vencedora e espero deixar uma equipe ainda mais afinada e comprometida com os nossos valores ao passar o bastão”, revela Maria Helena Rodrigues. Empreendedoras por excelência, possuem uma determinação singular e desprezam palavras como acomodação, procrastinação, dependência e inércia. Não são perfeitas e nem querem a perfeição. Entretanto, buscam respeito porque sabem que o sucesso é um jogo de eliminar falhas, seja no comportamento, seja na prestação de serviços. “Num mundo onde ainda vigora o preconceito, a melhor arma é a competência. O mundo corporativo ainda é um ambiente bastante hostil para as mulheres, mas jamais será dentro do Grupo Paz Universal. A nossa essência e a nossa força são femininas”, Ruskaya Rodrigues Maia.

Legendas

Foto 1 – A presidente do Grupo Paz Universal, Maria Helena Rodrigues

Foto 2 – Maria Helena com a filha Ruskaya Rodrigues Maia, administradora da Clínica Médica Medpaz

 

34 3233-7600

Rua Curitiba, 575 – Bairro Brasil – Uberlândia – MG

www.pazuniversal.com.br

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Políticas de Privacidade e Termos e condições, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.