Grupo Luta Pela Vida apresenta balanço de ações, investimentos e recursos alcançados em 2019 em prol do paciente com câncer

O Grupo Luta Pela Vida, a única ONG do Hospital do Câncer em Uberlândia, lançou nesta terça-feira, dia 23 de junho, o Relatório de Atividades 2019. O objetivo do compilado é prestar contas de todas as contribuições e como elas foram investidas e direcionadas para aprimorar o atendimento do paciente dentro do Hospital do Câncer e ainda apresentar todo o trabalho de qualidade e humanizado que é desenvolvido dentro da Instituição.

Além de apresentar o que foi feito com os recursos doados, o Relatório expõe números de atendimentos, procedimentos e serviços oferecidos. Em 2019, foram cerca de 8.600 pacientes de mais de 80 cidades da região atendidos, 2.090 procedimentos de radioterapia, 27.867 de quimioterapia, 77.366 consultas e 6.731 tomografias.

Depois de Uberlândia, com 53.225 pacientes atendidos, a segunda cidade com mais pacientes assistidos pelo Hospital do Câncer em Uberlândia, foi Araguari com 5.265 pacientes, seguida de Ituiutaba com 2.297.

O Relatório também traz todas as ações e projetos que o Grupo Luta Pela Vida tem desenvolvido ao longo do último ano e outras informações pertinentes à assistência social e atendimento humanizado, atividades na Brinquedoteca, ações e eventos realizados no último ano a fim de arrecadar recursos em prol do Hospital do Câncer em Uberlândia.

Capacidade para atender demanda até 2040

O Hospital do Câncer oferece tratamento de referência contra a doença há 20 anos com serviços de oncologia clínica, quimioterapia, radioterapia, oncopediatria, hematologia, internação de adultos e crianças e Cuidados Paliativos, funcionando em um espaço de mais de 10 mil metros quadrados. A Instituição também investe na formação de novos profissionais com programas de residência médica e oferece também programa de residência multiprofissional.

Em 2019, o Grupo Luta Pela Vida concluiu a ampliação do prédio do Hospital do Câncer, que contém instalações obedecendo as normas técnicas de funcionalidade e segurança. O térreo do prédio contempla a enfermaria de oncologia e oncohematologia, o 2º andar, a enfermaria de oncopediatria, o 3º a enfermaria de cirurgia oncológica e TMO (Centro de transplante de medula óssea) e o 4º andar a UTI oncológica e o centro cirúrgico com cinco salas cirúrgicas para alta tecnologia e sete salas de recuperação.

De acordo com o diretor do Hospital do Câncer, Eurípedes Barra, o 3º e o 4º andares do HCa estão sendo equipados e mobiliados para pleno funcionamento, provavelmente neste ano. “Ambos terão capacidade para atender toda a demanda da população até o ano de 2040. Essa infraestrutura adequada do Hospital do Câncer alavancou a Oncologia em Uberlândia e região, ganhou projeção em Minas Gerais e cidades do Centro-Oeste brasileiro, tornando-se a principal referência Oncológica regional”, enfatizou.

Ao longo de 2019, além de investimentos na ampliação do espaço, equipamentos foram adquiridos como aceleradores lineares de alta tecnologia, um tomógrafo dedicado para radioterapia e outros equipamentos de menor porte como carrinhos de anestesia, respiradores, ultrassom, etc. O Hospital concluído contará com 132 leitos de alta complexidade e 3 aceleradores lineares. Além disso, o serviço de radiologia oncológica invasiva é equipado com uma máquina de tomografia dedicada para rádio oncologia e uma máquina de ultrassom para diagnóstico e procedimentos.

“Todos estes investimentos foram custeados pelo Grupo Luta Pela Vida, através da captação de recursos da população, de Termos de Ajustamento de Conduta (TACs) com o Ministério Público Federal e Estadual do Trabalho e recursos parlamentares conseguidos pela representatividade, credibilidade e resultados na forma de atendimento humanizado entregue à população”, enfatiza Barra.

Centro de Cuidados Paliativos
O edifício do Centro de Cuidados Paliativos está concluído e conta com um espaço de hospedaria de grande significado no complexo que estará ligado sensorialmente e visualmente ao espaço público. O espaço contempla 42 leitos e 20 apartamentos, espaço de convivência e lazer, sala de artesanato, apoio psicológico e sala de voluntários.

Falando em cuidados paliativos, em 2019 foram 889 atendimentos individuais aos pacientes em cuidados paliativos 171 visitas em domicílios a esses pacientes.

Os próximos investimentos serão no Centro de Pesquisa e Diagnóstico, estrutura para o trabalho dos voluntários e espaço para a realização dos bazares do Núcleo de Voluntários; além da sede administrativa do Grupo Luta pela Vida e uma área reservada para projetos futuros.

Alcance das contribuições

Atualmente, compõem a equipe do Hospital do Câncer em Uberlândia, 480 voluntários responsáveis por 696 pacientes acompanhados. Para entender o alcance de todas as contribuições, foram servidos mais de 178.000 lanches, 180 próteses mamárias doadas, 247 pacientes tiveram acolhimento no apoio religioso. Ainda falando em números, em 2019, foram doados 5.645 suplementos alimentares e hipercalóricos, 3.584 pacotes de fraldas, 21.547 litros de leite, 635 cestas básicas e 31 colchões com capa.

A presidente do Grupo Luta Pela Vida, Thaísa Gapski Pereira Galicioli diz que por essas e tantas outras razões, o Grupo Luta Pela Vida foi a única representante do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba a receber o Prêmio Melhores ONGs do Brasil é promovido pelo Instituto Doar, a agência O Mundo Que Queremos e a Rede Filantropia. “Além de tudo que já contamos, nos mantivemos ainda mais conectados com a sociedade. Reafirmo a nossa gratidão à comunidade externa, aos parceiros empresariais e ao grupo de pessoas voluntárias que escolhem dar todo o suporte humanizado aos pacientes. Juntos, construímos a ponte entre quem pode ajudar e quem precisa da ajuda”, disse.

Acesse o relatório de atividades em sua versão digital pelo link: https://bit.ly/RA2019GLPV.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: