Maravilhas colecionáveis!

Giulliano Lazzarini

“Os que me chamaram mais atenção até hoje foram as incríveis imagens dos monstrinhos do Ploc Monster”

Nos anos 80 e 90 era muito fácil começarmos uma coleção e nos
contentávamos com pouco. Esse pouco era de uma alegria infinita e vou citar
as figurinhas colecionáveis que vinham nos chicletes. As marcas sempre
tentavam inovar, me lembro desde Ploc Atari, no qual vinham com imagens dos
jogos que até então naquela época eram incríveis até os anos 90, com os
chicletes Buzzy que vinham com as figurinhas da Tiazinha. Mas os que me
chamaram mais atenção até hoje foram as incríveis imagens dos monstrinhos
do Ploc Monster. Bullying naquela época era achar a figurinha de monstro com
o nome de algum amigo, as figuras eram engraçadíssimas e você ainda
conseguia um pôster para colá-las, criando uma das coleções mais legais e
disputadas. As imagens vieram da cabeça do profissional Céu D’Ellia, que
ganhou o prêmio Top de Marketing, em 1988, pelo sucesso dos 128
personagens criados para esta campanha. Foram 80 milhões de unidades
vendidas em um único mês. Contribuí muito com essa margem, meu dentista
agradeceu. Houve também uma fase de transfix. Eu colocava as figurinhas no
caderno, rabiscava o verso com caneta ou lápis, e a imagem passava para o
papel (geralmente faltava uma perninha ou braço). Houve também as
figurinhas de tatuagem, era só passarmos a língua (ela inclusive ficava roxa) e
colocávamos na pele, passando a imagem da figurinha para uma super
tatuagem, e nos sentíamos incríveis com aqueles borrões pelo corpo. Existiam
também os “Futebol Cards” de vários times, era uma figurinha grande e o
chiclete (Ping-Pong) era do mesmo tamanho. Para quem não viveu nessa
década maravilhosa deve pensar que somos loucos por conseguirmos viver
sem tablets, celular ou internet. Só quem viveu realmente sabe o quanto o
pouco nos fazia infinitamente felizes. Fica aqui minha admiração e
agradecimento a todos que tiveram suas “vendinhas” e mercearias da época e
que eram nossos fornecedores dessas maravilhas colecionáveis. Viva os anos
80!

“Quem não viveu nessa década deve pensar que somos loucos por conseguirmos
viver sem tablets, celular ou internet”, observa Giulliano Lazzarini.

Giulliano Lazzarini é co-fundador da Máquina Pop.
Instagram: @giullianoasa | Facebook: maquinapop.oficial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Políticas de Privacidade e Termos e condições, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.