Dr. Guilherme de Freitas

Quem é Guilherme de Freitas?

GUILHERME DE FREITAS – Sou um médico que viu em um problema a oportunidade de me tornar um escritor e, por meio de minha escrita, ajudar milhares de pessoas que viveram ou vivem o mesmo drama, seja como paciente, como familiar, como acompanhante… o importante é que a história consiga se tornar um meio de superação. Existe um rótulo social (e de saúde) que designa “fulano é normal”, com base em muitos quesitos. Mas, o que é ser um sujeito normal? A normalidade está dentro de cada um. E fica bem escondida. Somente um olhar minucioso, para nosso interior, é capaz de encontrar a tal normalidade.

Quantos livros você tem publicados? Você pode falar um pouco sobre as suas obras?

GUILHERME DE FREITAS – São dois livros publicados até aqui. “O quarto 65”,uma escrita de biografia médica paciente, em que narro minha trajetória de transição médico/paciente. O momento do AVC, o coma, o pós-coma… toda uma narrativa a partir da vivência do paciente. Menciono parte de minha carreira acadêmica de Medicina, parte de minha vida profissional, e de como foi acordar sem movimentos, na UTI do hospital onde eu trabalhava. A obra apresenta os bastidores da minha reabilitação. A primeira edição está esgotada e a segunda edição está a caminho, então, é o momento de o leitor adquirir a obra e ter suas próprias conclusões. O segundo livro: “Desafiando a Ciência” vem trazendo a “trivialidade” do dia a dia de uma pessoa com deficiência (se é que existe algo trivial em um cotidiano tão exigente). A obra apresenta as histórias e as dificuldades, sintonizadas a um bem-querer maior que é estar de bem com a vida, sempre em prol da alegria, das superações, ou seja, a vida não para e, também, é importante demais para se perder em lamúrias.

O que podemos esperar de sua nova obra?

GUILHERME DE FREITAS  Eu, particularmente, gosto muito desse livro novo, é um conjunto de oito contos, com um final inusitado. Trago histórias de ficções que se esbarram no cotidiano de muitos, e cada uma traz a sua comicidade, suas verdades e leveza. Os contos vêm arrastando o leitor para uma linha de pensamento e, de repente, surpreendem-no. Eu não vou contar porque quero ver a reação do leitor.

O que o escritor Guilherme de Freitas gosta de ler?

GUILHERME DE FREITAS   Sou um leitor eclético, gosto de ler tudo que é palavra escrita, mas a Filosofia e os Romance Policiais ocupam uma cadeira especial em minha biblioteca.

O que o motivou a escrever livros?

GUILHERME DE FREITAS – A motivação inicial foi uma forma de desabafo. Eu queria expressar minha angústia por estar preso a um corpo sem movimentos. Um Cirurgião, no auge de sua carreira, subitamente se ver encarcerado em um corpo sem movimentos é algo, no mínimo, inaceitável, pelo menos no primeiro instante. Eu queria entender como tudo havia acontecido e só podia me expressar por meio de palavras, letra por letra. Foi assim que escrevi meu primeiro livro. Mas a dona Literatura é uma moça formosa demais, então, me apaixonei, perdidamente, por ela. Pedi-a em casamento, mas ela prefere o namoro porque é mais emocionante. Daí vieram mais filhos. Primeiro, “O quarto 65: uma janela para a vida”, depois sua tradução para o Inglês, em seguida, nasceu o “Desafiando a ciência”. E, agora, em gestação, está “O óvulo e a viúva”. Descobri que a palavra é libertação, tanto para o escritor como para o leitor.

Como é a sua rotina de trabalho, atualmente?

GUILHERME DE FREITAS – Sou médico Ortopedista e Cirurgião, contudo, após o Acidente Vascular Cerebral, reformulei minha profissão. Atualmente, atuo como médico na Hiperbárica do Hospital Santa Genoveva, fazendo avaliações, relatórios e consultas de segunda a sexta-feira, pela manhã; minhas tardes são reservadas às minhas fisioterapias e fonoterapias, em um esforço ímpar meu e de minha equipe médica para que haja mais qualidade de vida; os sábados são voltados para o trabalho voluntário, seja como médico, seja como psicólogo em algumas casas assistenciais. E, claro, diariamente, reservo um tempinho para a leitura e a escrita.

Quais os seus principais objetivos como escritor?

GUILHERME DE FREITAS – O principal objetivo agora é fazer o lançamento do terceiro livro “Óvulo da viúva: contos inusitados”. Porém, meu maior sonho está em levar a Literatura à parte maior da população, contribuindo, efetivamente, com a cultura e educação. Sem conhecimento, não há ciência, sem leitura não há interpretação e, sem interpretação, não há conhecimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Políticas de Privacidade e Termos e condições, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.